27/04/2021 às 16:04 Puerpério Pós Parto Parto

Placenta - Árvore da Vida

111
4min de leitura

Definida por muitos na área da humanização como árvore da vida, a placenta é um órgão de função vital na gestação, é por ele que acontece a troca de oxigênio e gás carbônico com a mãe, o bebê recebe nutrientes por difusão do sangue materno e excreta produtos de seu metabolismo. Muito além das palavras técnicas é a placenta que mantém o bebê recebendo tudo que precisa para viver e dá toda a estrutura para que ele possa crescer no casulo-corpo da mãe. 

Na imagem a Doula Thais Olardi, nos mostra onde foi a morada do Luan, por 9 meses. <3

Você sabia que um parto só acaba quando a placenta nasce também? Muitas pessoas acreditam que o parto acaba quando o neném nasce, mas a realidade é que se a placenta não nascer o processo de parto não acaba. Ela geralmente nasce com 15/30 minutos depois do bebê, às vezes mais rápido, às vezes mais demorado. A placenta é diretamente ligada ao recém-nascido pelo cordão umbilical e o ideal é só ser cortado após o bebê já respirar sozinho, ter circulação regular, rins em pleno funcionamento e o cordão parar de pulsar - em média de 2 a 5 minutos. 

*Curiosidade: O cordão umbilical do Luan (meu filho), só foi cortada com mais de 2 horas dele grudado em mim. <3 O que garante uma dose extra super potente de ferro para ele no início da vida. 

Por muitas pessoas não saberem a importância da placenta e suas funcionalidades logo após o parto, o mais comum, principalmente em hospitais, é que este órgão seja descartado.

    Mas afinal o que pode ser feito com a placenta no pós parto? 

A versatilidade da placenta é pouco explorada, mas vou te contar algumas opções do que pode ser feito, tanto para recordações como para cuidados no pós parto: 

Carimbo:logo após o parto você pode fazer um carimbo diretamente com o sangue em uma folha tamanho A3, passar desodorante aerosol para fixar e emoldurar. Você também pode escrever algo de especial ao redor do carimbo, colocar as medidas de nascimento, horário... o que o coração mandar! 

Plantar/Enterrar: Uma opção é após o parto você congela a placenta em uma vasilha no congelador, para futuramente enterrá-la. Pode escolher uma muda de flor que gosta, uma fruta que quer ter em casa e usar ela como "adubo" - Acho essa opção linda, a do Luan está guardada, para podermos plantar - Ela alimenta seu filho por 9 meses e depois ajudará a florescer novas formas de vida. A natureza é linda e cíclica. 

Comer/Ingerir a Placenta: Ou placentofagia (termo usado para o ato de se comer a placenta após o parto) só tem benefícios... Reporem as quantidades de ferro no organismo (no parto a mulher sangra e acaba perdendo ferro), melhorar a produção de leite e até afastar a depressão pós-parto. No Brasil, o assunto ainda não é muito divulgado e quando citado é um tabu. Mas comer a placenta logo após o parto é uma prática comum entre muitos animais - devemos lembrar que a natureza é sabia, então por que não nos beneficiar? Ela pode ser consumida crua, mas o mais comum é fazer uma super vitamina com frutas e tomar no pós parto. 

Capsula:No Brasil, esta técnica ainda não é regulamentada, porém, podem ser encontrada e realizada de forma artesanal por parteiras e doulas que trabalham com a manipulação de placentas, se você optar por encapsular pode ingerir ela em até dois anos. A placenta precisa ser desidratado por algumas horas e depois triturada. Cada placenta rende de 80 a 120 cápsulas, em média. É uma ótima alternativa para quem não quer ingerir crua ou em forma de vitamina. Costumasse aconselhar a puérpera para consumir as capsulas nos dias que estiver com um astral mais para baixo ou com imunológico reduzido. 

- Se for um parto domiciliar a manipulação da placenta deve ser feita com cuidado, parteiras e doulas geralmente estão bem preparadas para tal. Mas no hospital é sempre necessário falar com algum responsável avisando que você levará a placenta quando tiver alta e pedir para guardarem, assim eles vão ter todo cuidado necessário. 

Vale lembrar que ainda não temos muitos estudos sobre a ingestão da placenta -principalmente no Brasil - e é algo novo, que está ganhando espaço de discussão. Mas relatos de mulheres que consumiram costumam apontar para os benefícios citados.

Acredito que cabe a cada mulher buscar conhecimento, olhar para si mesma e ver o que faz sentido! A placenta é morada e dá vida, por isso é definida como árvore da vida! Precisamos agradecer a natureza e honrar a vida. 

E você, o que fez ou vai fazer com sua placenta? Comenta aqui em baixo!

27 Abr 2021

Placenta - Árvore da Vida

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Quem viu também curtiu

09 de Nov de 2021

Entenda a importância da fotografia de parto!

24 de Nov de 2021

O que é parto humanizado?

02 de Dez de 2021

Quais são os tipos de partos que existem?

Olá, vamos conversar? Quero conhecer a sua história! Por onde quer começar?
Logo do Whatsapp